Por que o museu deve fechar às 14h em Manaus?

Hoje, 18 de maio, dia internacional dos museus, na Semana Nacional de Museus...



Como o tema da Semana de Museus é "Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus" vou falar apenas do que pode ser dizível no dia de hoje. Então, venho por meio desse texto expressar meu inconformismo diante dos horários de funcionamento dos museus locais e estender a crítica aos demais espaços culturais em Manaus.

Ano passado, na Semana de Museus, eu publiquei um artigo sobre os museus em Manaus, artigo fruto de uma pesquisa maior desenvolvida há alguns anos. Nesse ano me veio essa vontade de publicar no meio digital novamente, não como artigo breve de uma pesquisadora, mas sim como um texto crítica-denúncia de uma cidadã sobre à situação do funcionamento.

Como disse no artigo anterior, possuímos pequenos museus numa quantidade de 30, dentre eles públicos e privados. Os museus públicos, na sua maioria, estão sob poder estadual, alguns poucos federais, um museu municipal (atualmente fechado para manutenção elétrica) e os demais são privados, na sua maioria de memória institucional com exposições permanentes. Os 8 museus estaduais estão funcionando até às 14h de segunda a sexta e nessa Semana dos Museus vão funcionar até 14h desse próximo sábado. Os museus federais funcionam apenas de segunda a sexta em horário comercial e os museus privados funcionam também em horário comercial, apenas o Museu da Amazônia - MUSA funciona em todo o fim de semana.

Não somente os museus estaduais funcionam até às 14h, mas também os centros culturais estaduais e a Biblioteca Pública do Estado estão nesse horário, com exceções da Galeria do Largo, Casa das Artes e Teatro Amazonas, no Largo Sebastião - Centro. Dada essa situação, abro alguns questionamentos:

Por que funcionar até às 14h? O que justifica essa decisão? Igualar aos outros setores públicos de atendimento que funcionam até às 14h? Sabemos da diminuição da máquina pública, a “onda neoliberal” federal, estadual e municipal (o que não vou discorrer aqui sobre essa conjuntura). Mesmo assim, o que faz um governante decidir que os espaços culturais devem funcionar até às 14hs? Será que nossos gestores acreditam que uma ida ao museu ou centro cultural ou biblioteca somente deve ser realizada pela manhã em horário comercial? Os trabalhadores do horário comercial não poderão ter acesso? Os estudantes só terão o horário matutino para atendimento, excluindo assim os estudantes que estudam no mesmo turno? E os turistas só terão esse horário se quiserem conhecer os espaços? Esses questionamentos estão na minha cabeça há algum tempo e fico tentando entender essa decisão...

Os museus daqui, infelizmente, ainda não fazem parte do roteiro habitual de um manauara, assim como boa parte da população brasileira, já que 70% dos brasileiros nunca foram em museus. Essa situação, que já foi de 90%, vem melhorando ao longo dos anos, seja pela política museal, seja pela divulgação dos museus, seja pela elevação da instrução escolar da população e demais outros fatores. O que posso afirmar é: um museu fechar às 14h e funcionar apenas durante a semana não vai contribuir para uma mudança mais significativa dessa realidade.

Rila Arruda
rila.arruda@gmail.com

Comentários

  1. A justificativa é a incompetência dos gestores e pensar nas soluções. Cultura da mediocridade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas