Estado de ruínas do Museu de Balbina


Na Vila de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, há um museu que, no momento, encontra-se fechado e em estado avançado de ruínas. O edifício em seu aspecto arquitetônico foi planejado pelo renomado arquiteto Severiano Mário Porto, na década de 80. O acervo do Museu de Balbina consta de artefatos indígenas dos Waimiri Atroari, animais empalhados e fragmentos arqueológicos.
Foto: Angélica Maia, 2011.

Inicialmente foi denominado de Centro de Proteção Ambiental – CPA e uma de suas funções era, entre outras coisas, ser um laboratório de avaliação dos impactos ambientais causados pela construção da Hidrelétrica de Balbina. Os animais mortos com a inundação das terras foram recolhidos e empalhados para formar o acervo do CPA.

Hoje, o prédio está caindo, e de forma lamentável, até mesmo os documentos pertencentes ao centro encontram-se espalhados junto às ruínas, pois o mesmo se prestaria permanentemente, à preservação da memória das várias perdas e prejuízos causados com a construção da hidrelétrica. Somente o acervo etnográfico foi resguardado, pelo Programa Waimiri Atroari, até que se resolva a situação do museu.      

http://www.youtube.com/watch?v=WXmKQ7AwvwU



  Texto: Marilina Pinto e Rila Arruda.

Nome
Museu de Balbina
Sigla
MDB
Endereço
Avenida Rio Negro, s/n. Atroari - Vila Atroari. Presidente Figueiredo. AM. 69736-000.
Telefones
(92) 3312-1154 / 3312-1160
Fax
(92) 3312-1154
Site
Email
katiamonteiro@eln.gov.br; emersoncf@eln.gov.br
DADOS OBTIDOS A PARTIR DO CNM


Comentários

Postagens mais visitadas